Fotografia Religiosa - Um novo conceito para a comunicação católica - Notícias - Adora Cursos

A Evangelização por meio da imagem não é nenhuma novidade dentro de nossa fé. Basta visitarmos uma Igreja e veremos que de alguma forma há a manifestação do sagrado por meio de vitrais, ícones, pinturas, e até mesmo a imagem dos próprios santos.

Dentro da liturgia observamos várias manifestações imagéticas de comunicação, as vestes sacerdotais, os vasos sagrados, o espaço e movimento litúrgico. As imagens são sinais visíveis que nos ajudam a vivência do invisível, são sinais sagrados.

"A liturgia da Igreja pressupõe, integra e santifica elementos da criação e da cultura humana, conferindo-lhes a dignidade de sinais da graça, da nova criação em Cristo Jesus.” (CIC, n. 1149).

Nesta realidade se expressa uma exigência antropológica: "Como ser social, o homem precisa de sinais e de símbolos para se comunicar com os outros através de linguagem, de gestos e de ações. O mesmo vale para o seu relacionamento com Deus.” (CIC, n. 1146)

Não só na liturgia, mas em nosso dia a dia os sinais de Deus são expressados das mais belas maneiras para que, continuamente, possamos viver nossa experiência com Ele e de maneira sempre nova. Entretanto, estes sinais são “tesouro escondido num campo” do qual Jesus fala na parábola evangélica (Mt 13,44), no campo não existem apenas sementes boas. Se por um lado a Igreja utiliza da imagem para a evangelização, existem meios que usam da imagem para a perdição.

Em nossos tempos a imagem é algo crucial para a comunicação do homem.
Ao observarmos desde as mídias mais tradicionais às mais modernas, a imagem é quem determina se vamos ler ou não o que está escrito, cada dia usam-se mais imagens e menos textos.

A Fotografia tem grande responsabilidade na evangelização e precisa produzir boas sementes, que nos levem ao Sagrado. Temos consciência de que a Igreja precisa estar em todos os meios de comunicação, não para se expor, mas porque é essência da Igreja comunicar. Jesus é o comunicador do Pai, e talvez ainda não nos atentamos que em todas as mídias são necessárias as imagens.

Tivemos grandes artistas que se dedicaram a evangelizar por meio da imagem no passado, mas agora é responsabilidade nossa produzir conteúdo em imagem para a Igreja, e a fotografia ocupa um lugar importantíssimo. Temos em nossas paróquias muitos fotógrafos os quais, em sua grande maioria, cobrem eventos paroquiais levando a fotografia para um lado mais de registro e atualização dos acontecimentos, que são de extrema importância, mas precisamos avançar do registro de eventos para fotografias que sejam verdadeiras obras de evangelização.

O homem, criatura composta de corpo e alma, precisa usar as coisas materiais também no culto divino, porque está obrigado a alcançar as realidades espirituais através de sinais sensíveis.

Fotografar dentro do ambiente religioso, não exige somente o conhecimento técnico de como manusear a câmera. É necessário também conhecer a Liturgia, o contexto histórico e até mesmo o carisma a ser fotografado no caso de fotos de institutos religiosos, novas comunidades e pastorais para se alcançar uma foto que fomente no espectador o interesse ou desperte nele seus sentimentos mais íntimos para com o Sagrado.

A evangelização por meio da fotografia exige preparo, sensibilidade, espiritualidade, pois são as imagens palpáveis que construirão a imagem do invisível e sem a experiência pessoal, elas se tornariam vazias de significado, precisamos de fotografias religiosas.

Fotografia Religiosa é uma técnica de captação de imagens que sejam verdadeiras vivências de fé, por isso utilizamos a palavra religiosa que vem do latim “religare” e quer dizer religar, são imagens que nos religam ao Sagrado.

Tem crescido muito rápido no Brasil o termo “Fotografia Religiosa” e está cada dia mais comum ouvir falar nisso. Este estilo fotográfico corresponde aos anseios daqueles que querem evangelizar através da fotografia e isto se torna possível através de cursos específicos da técnica.

É um convite aos fotógrafos católicos a evangelizar e auxiliar a Igreja na produção de conteúdos imagéticos, dando suporte aos trabalhos nas redes sociais, sites, revistas e nas mais vastas mídias de comunicação católica. No Brasil já existe um banco de imagens católicas colaborativo o www.fotografiareligiosa.com.br, que funciona como uma rede de fotógrafos onde os agentes de pastorais da comunicação produzem e disponibilizam imagens de boa qualidade para o serviço de comunicação da Igreja.

Todo esse movimentar da graça iniciou-se com a Adora Comunicação Católica, através dos seus famosos cursos de Fotografia Religiosa. O curso já percorreu boa parte do Brasil, Equador, Bolívia, foi destaque no encontro da PASCOM 2018 e no Vatican News, agora chega à Expocatólica com o evento Fotografia Religiosa Brasil.

O evento é especial para os fotógrafos católicos e tratará de assuntos de extrema importância para a Igreja, como evangelização e fotografia, liturgia e a mística do fotógrafo, fotografia e o sagrado e ética, com certeza um momento único para a comunicação católica. As inscrições podem ser feitas pelo site https://feiracatolica.com.br/#simultaneos, as vagas são limitadas.

Temos que ter as câmeras nas mãos e o coração na missão!


Fernando Nunes
Gestor de design da Adora Comunicação Católica

*Matéria Extraída da Revista Paróquias/ Março 2019

Deixe seu comentário

Post relacionados